Alimentação: Dicas, e os Cuidados para Enfrentar a COVID-19

Qualidade de vida, e alimentação saudável, são essenciais na recuperação dos pacientes com Covid-19. A nutricionista Adriana Stavro preparou uma lista de alimentos e cuidados para enfrentar mais uma onda de pandemia. “Uma nutrição adequada e regular é indispensável para uma recuperação mais eficiente da Covid e suas sequelas.” ressalta a nutricionista Adriana Stavro.

Em tempos de coronavírus é necessário fortalecer o sistema imunológico. E mesmo quem não tem hábitos alimentares saudáveis pode e deve mudar em caso de infecção pelo vírus: “Uma reeducação alimentar deve ser aplicada de acordo com o estado ou o grau de sequelas do paciente. Pacientes que necessitam ficar de cama, que sentem fadiga em excesso e cansaço, podem precisar de um aumento no consumo de carboidratos de origem integral para a melhora de energia. Também é bom aumentar o consumo de proteína que ajuda a diminuir os sintomas de cansaço e fadiga.” completa Adriana.

A nutricionista Stavro frisa que para quem permanece com sequelas da doença, é de extrema importância usar a nutrição como aliada na recuperação do organismo. E para isso ela separou algumas dicas de alimentos para cada sintoma e possíveis sequelas:

Dor de garganta: Um alimento que ajuda nesse caso é o alho, graças a sua função antisséptica. Ele pode ser adicionado a um chá com canela e gengibre, que promove alívio do sintoma. Outra dica é comer alimentos pastosos até a dor passar.


Perda de massa muscular: Aqui é preciso priorizar a combinação de carboidratos, como pães e massas integrais, proteínas de origem animal ou vegetal.

Funcionamento dos pulmões afetados: Para quem encontra dificuldades para respirar, um alimento aliado é a beterraba. A raiz possui efeito broncodilatador e pode ser consumida em forma de purê.
Outro alimento eficaz para saúde pulmonar é a banana, rica em potássio, fibra e vitamina C, a banana é uma potência da nutrição e também é benéfica para os pulmões. Estudos mostram que o potássio ajuda a contrair e expandir os pulmões que consequentemente pode ajudar a prevenir problemas respiratórios.

Perda do olfato: É indicado a inclusão de alimentos com aromas a que o paciente estava acostumado. Um exemplo é uma salada temperada com vinagre e cebola, que possuem compostos sulforafanos, nos quais os odores persistem por mais tempo e são mais potentes. Frutas cítricas e aromas como café e canela também são indicados.

Falta de apetite: Você pode optar por algo líquido, mas que tenha consistência. Por exemplo, um shake de manga ou açaí, contém alto valor calórico, sem que o paciente precise mastigar. Use frutas como abacate e coco ou até mesmo um suco verde.

A nutricionista Adriana explica também que é necessário priorizar uma nutrição com alimentos anti-inflamatórios e antioxidantes, com o intuito de reduzir o crescimento viral e diminuir os sintomas.
 

A anemia é um dos sintomas muito presentes nos pacientes com sequelas, por isso Adriana Stavro indica também o aumento do consumo de proteínas associado a componentes com vitamina C, ferro, vitamina D e suplementos que melhoram a disposição. “Considerando isso, é de se considerar uma avaliação nutricional” afirma Adriana.

Adriana ressalta a importância de concentrar sua atenção em alimentos que forneçam energia, como grãos integrais e proteínas, e leve em consideração que essa disposição precisa ser constante para não ter pico ou queda do índice glicêmico. E conte com ajuda de uma nutricionista capacitada.
 

Confira mais algumas dicas de alimentos para a recuperação pós Covid segundo a nutricionista Adriana Stavro:
Queijo Branco: Fonte de proteína, auxilia na recuperação da força muscular e melhora as funções das enzimas gástricas e ajuda as “bactérias do bem” presentes no intestino.


Beterraba: Rica em óxido nítrico, que traz um relaxamento dos vasos sanguíneos, resultando numa melhora no fluxo de sangue, oxigênio e nutrientes para o organismo, ajudando nas funções pulmonares.

Frutas Cítricas: Contém vitamina C que contribui para a defesa imunológica e auxilia também a prevenir e tratar infecções respiratórias e sistêmicas.

Cúrcuma: Um tempero anti-inflamatório que auxilia no combate do estado resultante da doença. E também, se sugere que a curcumina ajuda a reduzir a replicação do vírus.

Uvas: São ricas em flavonoides, taninos e resveratrol, um excelente antioxidante para o organismo.

Cenoura: Fonte de vitamina A. O betacaroteno é um antioxidante que ajuda a combater os radicais livres e aumenta a imunidade.

Castanhas e Oleaginosas: Possuem selênio e zinco, são fontes de gorduras boas, vitaminas do complexo B e E, que são antioxidantes e auxiliam o processo de cicatrização.

Cebola Roxa: Tem quercetina com ação antioxidante e anti-inflamatória e possui também combatentes antivirais.

Chá Verde: Possui ação anti-inflamatória, diminuindo alguns sintomas, ajuda também na melhora da resposta imunológica.


Kefir: Possui probióticos, fortalece o intestino e ajuda no amadurecimento das células que defendem e combatem a infecção do vírus.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *