Aprendendo a comprar

 

Ao adquirir um brinquedo, lembre-se que a pesquisa é fundamental. Os preços costumam variar bastante de um lugar para outro. Verifique o mecanismo de funcionamento, como fricção, bateria e pilha, considerando os custos que cada uma das opções representa.

Todo produto deve trazer informações adequadas e claras sobre suas características, qualidades, quantidade, origem, composição, preço, prazo de validade, garantia, entre outros dados, bem como sobre os riscos que possam apresentar à saúde e segurança do consumidor. “A embalagem deve conter a idade para a qual o brinquedo é indicado. Se for impróprio para crianças menores de três anos, a embalagem deverá trazer, de forma clara e legível, esta advertência”, explica Aires Fernandes.

Aires Fernandes recomenda verificar na embalagem de brinquedos as seguintes informações antes da compra:

– a faixa etária ou idade a que se destina;

– a identificação do fabricante (nome, CGC, endereço);

– o número de peças ou regras de montagem, quando for o caso;

– as instruções de uso e de montagem (quando for o caso) que deve estar escrita em linguagem clara e objetiva, em língua portuguesa e com ilustrações;

– eventuais riscos que possam apresentar à criança;

– selo de segurança fornecido pelo INMETRO, indicando se o produto foi fabricado e comercializado de acordo com as normas técnicas em vigor, juntamente com o selo de um órgão credenciado para testar sua qualidade (IQB, Falcão Bauer).

Outra recomendação é não comprar o brinquedo por impulso, afinal, nem sempre produtos “da moda” são os mais adequados.

 

Aires Fernandes é diretor de marketing da Estrela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.