Como Estimular as Crianças a Adquirirem Novos Hábitos

Fazer mudanças no estilo de vida é possível ainda na infância. Tudo começa com a compreensão dos três pilares da formação de hábitos e a demonstração dos cuidadores.

Com um novo ano começando, é impossível não pensar em adquirir novos hábitos e fazer mudanças no estilo de vida. No entanto, esse processo nem sempre é simples, e é preciso considerar fatores que vão além da atividade – ainda mais quando se é criança!

Ensinar um novo hábito para os pequenos pode ser um desafio, por isso, tenha em mente os três principais pilares da formação de um bom hábito:

1.Contexto

“O contexto diz respeito a tudo que está ao nosso redor, inclusive as pessoas que interagem com você”, diz a Dra. Flávia Oliveira, pediatra e coach em Saúde com certificação em Medicina do Estilo de Vida. “Mudar o ambiente ajuda demais a tomarmos decisões mais acertadas quanto ao nosso estilo de vida, pois retiramos as forças de atrito que atrapalham nosso poder de decisão.”

Ou seja, se a ideia é que a criança coma mais frutas e menos doces, o ambiente entra em ação ao deixar os doces fora do alcance (por exemplo, em um armário alto), e as frutas bem à vista!

2.Repetição

“A constância e a repetição irão formar a base para que o hábito se automatize e, desta maneira, você apenas execute a ação sem perder tempo em planejá-la e fazê-la de fato”, continua a médica.

E isso depende, claro, da complexidade do hábito. “Tomar um copo de água por dia”, para quem não tem o costume de ingerir o líquido diariamente, é mais fácil do que “tomar dois litros de água todos os dias”. Começar pequeno e de forma acessível, ainda mais quando se fala de crianças, é essencial. Crie pequenas metas que sejam facilmente atingidas, dessa forma, cumprir – e continuar cumprindo – esse hábito será muito mais fácil.

3.Recompensa

“A recompensa é importante principalmente nas primeiras vezes que tentar iniciar um novo hábito”, diz. “A sensação logo após terminar determinada tarefa será sua recompensa interna que pode ser associada a uma recompensa externa, como receber um elogio de um amigo.”

O reforço positivo, aqui, é um grande aliado. Reconhecer que a criança cumpriu com o comportamento proposto é o que vai motivá-la a continuar fazendo isso. Lembre-se que a família é a base da criança, o que os seus cuidadores diretos aprovarem, ela vai aprovar também.

“A formação de bons hábitos é algo que deve ser cultivado desde os primeiros meses de vida, e são os cuidadores os responsáveis por esse processo”, continua. “A família é o alicerce para que futuramente as crianças se tornem adultos conscientes de suas escolhas e das consequências dessas escolhas.”

Com tudo isso em mente, Dra. Flávia ainda oferece oito dicas de como estimular a formação de hábitos na infância:

1.Comece com uma meta muito pequena;

2.Seja consistente e repetitivo – a frequência faz a diferença;

3.Faça uma mudança por vez. Escolha um único hábito e coloque-o em prática até que ele esteja estabelecido – aí, sim, passe para o próximo;

4.Busque apoio das pessoas no seu contexto para fazer essa mudança;

5.Seja paciente com você – as recaídas vão acontecer. O mais importante é levantar a cabeça e tentar de novo;

6.Prepare o ambiente para que o hábito novo salte aos olhos – como deixar a roupa de ginástica ao lado da cama antes de dormir, por exemplo;

7.Tenha em mente os benefícios desse novo hábito para você, para as crianças e para as demais pessoas no seu contexto;

8.Lembre-se que as crianças aprendem por demonstração. Ou seja, se você quer que elas adquiram um novo hábito, comece por você!

Dra. Flavia Regina De Oliveira

Graduada em medicina pela Faculdade de Medicina da Fundação ABC — FMABC, fez residência médica em Pediatria Geral pela Faculdade de Medicina ...

Veja o perfil completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.