Crianças e Ataques de Hackers

Em todo Caribe e América Latina , incluindo o Brasil, crianças entre 3 e 17 anos (cerca 51%) têm acesso à Internet em casa, dados da Unicef. Isso demonstra que ao redor 77 milhões de crianças acessam variados tipos de conteúdo, desde informações escolares até conteúdos falsos para espalhar vírus e roubo de dados.

Embora as novas gerações sejam “nativas digitais”, elas também estão mais sujeitas a ataques cibernéticos, mesmo sendo boas no acesso às novidades da rede e no uso da internet. Boa parte dos adultos conhece as ameaças à segurança, como links maliciosos em anúncios de brindes gratuitos e solicitações de amizade de perfis desconhecidos. Mas as crianças na maioria das vezes não percebem o riscos potenciais quando um estranho quer fazer amizade com elas nas redes sociais e acreditam genuinamente na oferta de presentes e benefícios.

Os pais precisam estar cientes do risco potencial para seu filho e segurança na rede precisa ser ensinada.

  • Ensine as crianças: converse com seus filhos sobre as ameaças digitais, as consequências de um vazamento de dados e o perigo de fazer amizades virtuais com desconhecidos.
  • Use as configurações de privacidade: Mostre como habilitar as configurações e sente-se com eles para fazer isso. Eles precisam entender a importância das configurações de privacidade nas redes sociais e outras plataformas.
  • Atualizações e instalações: oriente seu filho a nunca fazer nenhuma atualização ou instalação de programas sem antes consultar você.
  • Usem o computador juntos: peça para seu filho mostrar seus sites, jogos e redes sociais favoritas. E na ocasião exemplifique os possíveis golpes de phishing ou outras ameaças.
  • Conta de usuário padrão: é uma boa ideia reter os direitos de administrador de seus filhos para limitar o que eles podem fazer e ajudar a diminuir os danos se a conta deles for comprometida.
  • Controle parental: ative os controles de pais nos dispositivos móveis de crianças e jovens para impedi-los de entrar em sites maliciosos ou com informações de adultos.
  • Deixe o computador perto de você: mantenha o computador da família em uma área de grande movimento da casa como a sala de estar ou a sala da família, ocasionalmente checar o que seu filho está fazendo.
  • Ensine-os sobre TLS: Transport Layer Security (TLS) é a tecnologia padrão para proteger uma conexão de internet criptografando dados enviados entre um site e um navegador (ou entre dois servidores). Importante instrui-los sobre os certificados.
  • Novos dispositivos: ao dar a seu filho um smartphone ou tablet pela primeira vez, use-o como uma oportunidade de ensino. Apresente como criar senhas fortes e colocar novas regras de quem pode ou não pode baixar aplicativos. Dê exemplo de como fazer uma autenticação multifatorial, cujo objetivo é criar uma defesa em camadas de duas ou mais credenciais independentes: o que você sabe (senha), o que você tem (token de segurança) e o que você é (verificação biométrica).

Fonte:DigiCert

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *