Crianças Seguras em Casa Durante as Férias – Dez Dicas

Para especialista o perigo pode estar onde menos se espera 

Aproximadamente 110 mil crianças são hospitalizadas anualmente vítimas de acidentes dentro da própria residência, segundo dados do Ministério da Saúde. Durante o período das férias escolares, essas ocorrências aumentam em 25%. As quedas, queimaduras, envenenamentos, sufocamentos e afogamentos, estão entre os incidentes mais comuns.

Nesse  cenário, a pandemia, que impôs aos pais o desafio de trabalhar ao mesmo tempo em que cuidam dos pequenos em casa, trouxe novos desafios. Com maior movimentação no lar, a chance de descuido aumenta. 

“O perigo pode estar nas tomadas, nas panelas, no fogão, no tapete da sala e até mesmo na caixa de remédios”, explica Robert Wagner dos Santos, especialista em Segurança da ADT, especializada no  monitoramento de alarmes. Pensando nisso, os especialistas da empresa  listaram algumas dicas para garantir férias seguras em casa. Confira:

1. Na hora de cozinhar, é importante dar preferência às bocas de trás do fogão e virar os cabos das panelas para trás, evitando que alguma criança esbarre e se queime. Fósforos e isqueiros devem ser armazenados em locais altos e trancados, assim como materiais de limpeza e objetos cortantes, como garfos, facas e copos de vidro, por exemplo;

2. As tomadas devem ter protetores e vale evitar usá-las para mais de dois eletrodomésticos ao mesmo tempo;

3. Janelas e varandas precisam de grades e redes de proteção. Evitar cortinas com puxadores que possam provocar enforcamento é uma boa medida também; 

4. Os corredores precisam ter iluminação de dia e à noite, piso ser antiderrapante, não ter tapetes e outros objetos que atrapalhem a circulação;

5. Nas escadas, grades ou portões de proteção devem estar posicionados no topo e na base;

6. Cosméticos e medicamentos devem ser mantidos em armários trancados;

7. Para evitar quedas e tropeços, os brinquedos precisam ser guardados sempre após o uso;

8. Bebidas alcoólicas impreterivelmente têm de ser mantidas em armários altos e com travas;

9. É importante se informar sobre as espécies de plantas venenosas mais comuns e conhecer aquelas que estão no jardim de casa;

10. Na piscina, a atenção tem de ser redobrada: além de cerca ou grade de proteção (com portão trancado) e lona de cobertura, toda brincadeira das crianças precisa ser supervisionada e acompanhada o tempo todo. 

“Além das recomendações acima, é importante combinar com as crianças o que fazer em situações de emergência, já que muitas vezes elas não sabem para quem ligar”, pontua Santos, que aponta o  alarme monitorado como grande aliado. 

“Basta mostrar aos pequenos onde fica o dispositivo e ensiná-los a apertar botões de acordo com a situação. Com a ferramenta é possível ainda checar o que está acontecendo em tempo real, sem depender de outras pessoas, utilizando as câmeras com acesso pelo smartphone ou computador.

Johnson Controls

Líder global em múltiplas indústrias e diversificadas tecnologias que serve a uma vasta gama de clientes em mais de 150 países. A Johnson Con...

Veja o perfil completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.