Desafios de uma gravidez na adolescência

Além da gravidez em si e dos deveres e obrigações que um bebê impõe, existem ainda os preconceitos e a pressão que muitas vezes leva ao abandono da escola

As adolescentes costumam enfrentar um peso maior quando geram uma criança. Além das novidades relacionadas ao pré-natal e o medo de não conseguirem dar conta do recado, elas são vítimas de piadinhas dos colegas da escola e o preconceito de parte das pessoas. Tudo isso fica ainda mais latente após os quatro primeiros meses, quando o ventre começa a crescer. Para driblar isso, algumas dicas precisam ser repassadas para as futuras mamães.

Não deixe de frequentar a escola, seja o ensino médio ou a faculdade. Se você deixar a escola agora será pouco provável que retorne e isso será um dos seus maiores arrependimentos na vida. Boa parte dos empregos exige que o funcionário tenha pelo menos o ensino médio completo. Cada vez mais o mercado de trabalho está mais exigente em relação aos estudos do candidato ao emprego e um bom emprego ou uma boa perspectiva de carreira em um empresa será um dos pilares para que você alcance seus objetivos e realize alguns de seus sonhos. Não pare de estudar.

gravidez na adolescência - Foto: egor105 / pixabay.com

É equivocado pensar que todos os colegas irão adverti-la. Muitas meninas recebem ainda mais carinho nestas horas. Geralmente, os alunos indicam o nenê como mascote da sala. Mas, caso passe por algum transtorno, comunique a direção da escola.

Não deixe de fazer alguns programas que gosta por conta da gestação. Por ainda ser nova, certamente recebeu mais instruções e cuidados repassados pelo médico quanto ao seu quadro clínico. Mas, desvincular-se das amizades em uma fase onde elas são importantes pode causar melancolia. Mostre aos seus pais ou familiares que lhe dão suporte que você é responsável e não cometa exageros como chegar tarde das baladas, dentre outros. Sacrifique alguns dias de balada para ficar ao lado de seus familiares e converse com eles sobre o bebê e os seus sonhos para o futuro.

Ouça e peça conselhos de pessoas mais experientes.

Se for possível, faça com que o namorado participe deste momento. Compartilhar apenas alegrias e guardar os problemas para si só pode causar frustração. Caso se sinta sozinha, conte com o apoio dos amigos e familiares. Não seja egoísta com você mesma.

Visite orfanatos e creches para ter contato com outras crianças. Trabalhe o seu espírito maternal. Se existiam dúvidas em relação a isto, certamente serão esclarecidas. Procure por cursos para gestantes em sua cidade e se não encontrar, navegue pela internet em busca de informações.

Preocupe-se com a sua autoestima. Por ainda ser adolescente, o seu corpo se recuperará mais rápido do que uma adulta, após o parto. Não deixe de se vestir como uma garota. Apesar de ser uma futura mamãe, você ainda é jovem.

Participe da criação do filhote e não tente deixar todas as responsabilidades para os avós da criança, afinal, você e o pai da criança são os responsáveis pelo bebê, não os avós. Nos primeiros meses, dê uma aquietada, aprenda a ser mãe. Com o passar do tempo, administre seus dias e horários. Com boa conversa e bom senso será possível receber ajuda dos avós do bebê para que você consiga retomar sua vida social. Boa gestação!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *