Entenda Como Fazer – Congelamento de Óvulos

A ginecologista e obstetra especialista em reprodução humana, Dra. Carolina Curci, explica que o procedimento tem sido bastante procurado e auxilia principalmente as mulheres que optaram em adiar a maternidade

IMAGEM: GATO DE FRALDAS

A maternidade é considerada um sonho comum entre as mulheres, mas com o passar dos anos, parte delas adiam esse sonho para se estabilizarem profissionalmente, financeiramente e emocionalmente, entre outras questões, como o parceiro ideal. Segundo a Dra. Carolina Curci, é preciso destacar que a fertilidade da mulher é finita, ou seja, elas nascem com um número de óvulos definido para toda a sua vida fértil, e por volta dos 35 anos de idade, ocorre uma perda significativa de quantidade e qualidade dos óvulos, que é o que dificulta a gestação.

“O congelamento de óvulos é uma oportunidade única de liberdade de escolha. Pois através dele, a mulher decide o momento de ser mãe, sem se tornar refém da idade biológica e no momento que se sente 100% preparada”, declara Dra. Carolina.

Para realizar o tratamento é necessária uma avaliação das condições da paciente em todos os aspectos, serão realizados exames, entre eles o que detecta a reserva ovariana e com o diagnóstico em mãos, se inicia a preparação com aplicação de injeções com hormônios fisiológicos, se trata da fase de estimulação ovariana. Após esse processo, acontece a etapa de coleta e congelamento de óvulos, ambas no mesmo dia. “Vale lembrar que o procedimento não afeta a reserva ovariana, os óvulos aproveitados são os que seriam descartados pelo organismo”, ressalta Dra. Carolina.

Para finalizar, a Dra. Carolina Curci comenta, que não há um prazo de validade para uso desses óvulos, já que o útero envelhece de uma maneira muito mais lenta e, por isso, os óvulos poder ser utilizados até 15 anos após o congelamento.

A Dra. Carolina Curci atua com Ginecologia, Reprodução Humana e Obstetrícia, formada pela universidade de Marília no Conjunto Hospitalar Mandaqui, cursou Dermatologia Estética na ISMD e Reprodução Humana no Gera/UNIP. Suas especializações sempre foram voltadas a áreas relacionadas à saúde da mulher desde estética ao pré-natal. Hoje é diretora técnica da Clínica Curci, onde atende gestantes de 18 a 55 anos, mulheres tentantes e que buscam acompanhamento ginecológico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.