Estudo levanta os 7 grupos alérgenos que mais causam dermatite nas pálpebras

Esmalte de unha e metais, como o níquel, estão na lista

A dermatite alérgica de contato (DAC) ocorre quando a pessoa entra em contato com alguma substância e desenvolve uma reação de hipersensibilidade a ela. O pico da crise alérgica ocorre entre 24 e 48 horas após a exposição ao alérgeno.
 
A boa notícia é que um estudo realizado pela Mayo Clinic, publicado no periódico Clinical Ophthalmology, revelou os 7 principais grupos de substâncias que causam ou podem causar a DAC. Os compostos do esmalte de unha fazem parte da lista. Mas, no topo do ranking estão os metais, como níquel e cromo.
 
Pele mais fina do corpo
 
Segundo Dra. Tatiana Nahas, oftalmologista especialista em doenças das pálpebras e Chefe do Serviço de Plástica Ocular da Santa Casa de São Paulo, a região das pálpebras é muito suscetível à dermatite de contato.

“Há vários fatores que contribuem para as reações alérgicas. Um dos mais importantes é o fato de que a pele das pálpebras é a mais fina do corpo humano. Com isso, a penetração do alérgeno é mais fácil”.

 
Outros fatores que aumentam o risco são o uso de maquiagem para a região dos olhos e pálpebras, esmalte de unha, tinturas de cabelo e, por fim, o hábito de levar as mãos aos olhos de forma frequente.

“Vale ressaltar que as pálpebras podem ser o primeiro local dos sintomas de uma dermatite de contato, mesmo quando a exposição ao alérgeno ocorre em outras partes do corpo”, reforça Dra. Tatiana.
 
Ranking
 
Confira agora o ranking das substâncias com mais potencial alérgico na região das pálpebras, segundo o estudo.
 

  1. Metais como níquel, cromo e ouro
  2. Goma-laca
  3. Conservantes
  4. Antibióticos tópicos
  5. Fragrâncias
  6. Acrilatos
  7. Surfactantes

Xô bijuterias

Você já deve ter ouvido falar que as bijuterias podem conter níquel e que esse metal tem um alto potencial alérgico. O que talvez você não saiba é que alguns produtos como sombra e rímel também podem ter esse metal em suas composições.


“Outro risco invisível são as armações de óculos que também podem ter esse metal. Apesar dos cosméticos modernos ou de marcas conhecidas serem isentos do níquel, alguns produtos podem conter o cobalto modificado, que também pode causar uma reação alérgica”, alerta a médica.

Agora, por essa ninguém esperava: o ouro também é um alérgeno perigoso para as pálpebras segundo o estudo. Hoje há muitos cosméticos com ouro em suas composições, como rímel, hidratantes e máscaras faciais.  Pode até ser “chique”, mas o ouro também pode levar à dermatite de contato.

E se você é fã de maquiagens verdes, cuidado: elas podem esconder o óxido de cromo verde, usado justamente para dar uma tonalidade esverdeada para sombras e lápis de olho.

Da natureza para os olhos

A segunda substância com maior potencial para causar a dermatite de contato nas pálpebras vem de um inseto, chamado Kerria lacca, de origem asiática. A goma-laca é uma resina de extrema importância comercial, usada em diversos produtos. A cera de goma-laca é usada em produtos como rímel, batom, tiras para clareamento dental, entre outros.

Conservantes
A descoberta que mais chamou a atenção dos pesquisadores envolve os conservantes usados em inúmeros medicamentos de uso tópico, como colírios e pomadas. Outros produtos que contêm conservantes com potencial alérgico são tintas de cabelo, cremes, xampus, desodorantes e sabonetes líquidos.

Medicamentos
Os antibióticos tópicos, como a neomicina e a bacitracina também entraram para o ranking dos alérgenos potencialmente perigosos para a região palpebral.

Cheiros
As fragrâncias também entraram para o ranking. O própolis, o bálsamo do Peru e o hidroperóxido de linalol (que confere o aroma de lavanda) foram as substâncias que mais causaram alergia nas pálpebras. Perfumes, pomadas, óleos essenciais, xampus etc. Ou seja, há uma infinidade de produtos formulados com essas fragrâncias.  

Acrilatos
Nos últimos anos, hidroxietil metacrilato (HEMA) foi um dos alérgenos mais comuns relacionados à dermatite de contato. O HEMA e outros acrilatos podem ser encontrados em diversos produtos, como esmaltes de unha, unhas artificiais e de gel.

Surfactantes
O surfactante é uma substância usada nos produtos voltados para a limpeza. Isso porque ele tem a capacidade de envolver a sujeira para que seja removida pela água. Portanto, há uma infinidade de produtos que contêm surfactantes, sendo os principais xampus e sabonetes líquidos. Ambos têm contato íntimo com as pálpebras.

Sintomas

Dra. Tatiana comenta que, em geral, a reação alérgica ocorre em um pico de 24 a 48 horas após contato com a substância. “Entre os sintomas podemos citar o inchaço da região ao redor das pálpebras, surgimento de vesículas ou pápulas. Podem também surgir fissuras e descamação da pele”.

Definitivamente, esse estudo traz uma nova perspectiva sobre a dermatite alérgica de contato que afeta a região das pálpebras. Esse levantamento é mais amplo e traz informações importantes para um diagnóstico mais rápido.

“Vale ressaltar que mesmo quem nunca apresentou nenhuma reação alérgica na vida, pode desenvolver uma dermatite de contato ao usar produtos que contenham esses alérgenos”, finaliza Dra. Tatiana.

Dra. Tatiana Nahas

Oftalmologista especialista em doenças das pálpebras e Chefe do Serviço de Plástica Ocular da Santa Casa de São Paulo

Veja o perfil completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *