O que Fazer em Uma Crise de Choro do Seu Filho?

Você tem rotulado seus filhos de forma negativa nos momentos mais desafiadores por aí? Se sim, saiba que através da tomada de consciência e do conhecimento você pode mudar a forma de olhar para o comportamento infantil.

E quando mudamos nossa forma de olhar para a criança, o nosso comportamento muda e isso impacta positivamente no comportamento dos nossos filhos também.

Se você deseja ter novos resultados, vai precisar ter novas atitudes. Veja essas 5 novas perspectivas para ajudar você na hora dos desafios:

  1. Ao invés de dizer: “meu filho quer me manipular” com esse choro, devemos lembrar que uma criança pequena ainda não é capaz de se acalmar sozinha. Ele precisa da ajuda de um adulto calmo para ensiná-lo a lidar com as emoções difíceis que sente.
  • Substitua a velha frase “meu filho é mimado, não consegue ouvir um não.”, por: Eu também não gosto de ouvir não, mas como adulto já sei lidar com as emoções difíceis e meu filho ainda não.
  • Evite aquele pensamento “Meu filho quer me testar”. Na verdade, as crianças estão conhecendo o mundo, seus próprios limites e ela não tem uma visão de mundo como um adulto. Além disso, necessidades físicas e emocionais não atendidas como fome, sono, cansaço, necessidades de afeto também impactam diretamente no comportamento infantil.
  • Somos o principal modelo dos nossos filhos:
    Importante lembrar que muitos pais ainda não sabem lidar com a própria raiva e frustração, mas esperam que seus filhos saibam. Se Reeducar emocionalmente é essencial para dar educação emocional aos nossos filhos.
  • No momento do choro, evite querer falar muito ou ensinar, nessa hora ninguém aprende nada, pois a emoção acaba dominando a razão. Espere o choro passar para ensinar o que precisa ser ensinado.

Gerenciar nossas expectativas em relação ao comportamento infantil e entender que o amadurecimento emocional é um processo de longo prazo, muda a dinâmica da família para melhor.

Ressignificar o nosso olhar para o comportamento infantil, abre uma grande e nova possibilidade de construção de relacionamentos mais saudáveis e harmoniosos entre pais e filhos.

Telma Abrahão

Formada em Biomedicina há mais de 20 anos, idealizadora da Educação Neuroconsciente e autora do best seller “Pais Que Evoluem”.

Veja o perfil completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.