Remédios Prejudicam a Saúde dos Dentes?

Especialista na área explica que os medicamentos podem sim apresentar efeitos colaterais na boca e que é necessário um cuidado maior para as pessoas que fazem uso de alguns remédios específicos

É comum ouvir falar que medicações podem prejudicar a saúde bucal, provocando manchas e lesões de cárie nos dentes, principalmente na infância. Mas, apesar de esses serem os inconvenientes mais relatados em decorrência do uso de medicamentos, eles não são os únicos. Além do mais, as consequências não aparecem apenas para as crianças, como indica o Conselho Regional de Odontologia do Distrito Federal (CRO-DF).

Para a presidente da Associação Brasileira de Odontopediatria Regional do Distrito Federal (Aboped-DF), Dra. Gabriela Mesquita Lopes Freire, os medicamentos podem apresentar efeitos colaterais na boca, sendo a xerostomia, boca seca, o mais comum. “A boca seca pode atrapalhar algumas funções bucais, como falar e deglutir. Pode também provocar halitose e aumentar o risco de cárie e o número de infecções bucais, como gengivite, além de outros problemas. A saliva é extremamente importante na cavidade bucal, já que ela limpa e protege os dentes, deixando a boca menos ácida”, descreve ela.

Sobre o adicional de açúcar em certos medicamentos, Dra. Gabriela Lopes explica que os xaropes, os antibióticos e demais remédios infantis geralmente são prescritos em forma de suspensão oral e são adocicados com sacarose para que as crianças aceitem mais facilmente. “Sendo assim, eles podem causar cárie caso os dentes não sejam escovados após a ingestão. O grande problema é quando as crianças ingerem essa medicação dormindo e por um longo período (de forma constante), e os pais não se lembram de escovar os dentes delas, causando lesão cariosa. Pensando assim, o uso de qualquer medicamento pode aumentar o risco de desenvolver cárie e outros problemas dentários”.

Saúde bucal

De acordo com a presidente, determinados medicamentos são mais prejudiciais à saúde bucal, como, por exemplo, a tetraciclina utilizada por longos períodos na infância, e podem acarretar alterações dentárias irreversíveis. “A tetraciclina, por exemplo, não deve ser administrada para gestantes, lactantes e nem para crianças abaixo de sete anos de idade, pois pode causar manchas nos dentes”.

Segundo a American Dental Association, existem mais de 500 medicamentos capazes de provocar xerostomia, tais como antialérgicos, analgésicos, medicamentos para pressão alta, antidepressivos, entre outros. “Os remédios mais prejudiciais à saúde bucal na infância são os adocicados, pois causam cárie caso a escovação seja negligenciada”, reafirma ela.

Prevenção

Para amenizar os efeitos dos medicamentos para pessoas ou crianças que precisam tomar alguns remédios específicos, Dra. Gabriela Lopes ressalta que as medidas preventivas são: realização de uma boa escovação com frequência – pelo menos três vezes ao dia –, com pasta de dente fluoretada contendo ao menos 1100 ppm de flúor;  uso de fio dental diário; bochecho com flúor para maiores de seis anos de idade; para quem tem boca seca, utilização de spray de saliva artificial, gel específico e/ou chiclete sem açúcar para auxiliar na produção de saliva e contribuir para a umidade da boca;  cuidados diários para que a placa bacteriana não se acumule e cause gengivite; e ingestão de água.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.