TPM e Mau Hálito? Entenda a Relação

Dor de cabeça, mudanças repentinas de humor, inchaço, cólicas e irritação.

Além de todos os sintomas da tensão pré-menstrual, as mulheres também podem sofrer com alteração de hálito quando são atingidas pela TPM. A fase é marcada por grandes alterações hormonais que podem levar a inúmeros sintomas e também influenciar a sua saúde bucal.

A tensão pré-menstrual está diretamente relacionada ao estresse, portanto a TPM provoca alterações dos hormônios e modificações orgânicas que incluem a diminuição da saliva, conhecida como hipossalivação causando mau hálito.
 

A cirurgiã dentista e especialista em saúde bucal Dra. Bruna Conde explica que essa diminuição se relaciona ao desequilíbrio do sistema nervoso central: pouca saliva aumenta a possibilidade de formação de placa bacteriana na superfície dos dentes e no dorso da língua, conhecida como saburra lingual, que provoca a liberação de gases, principalmente o enxofre, quando decompostas, responsável pelo mau cheiro na boca.
 

A saburra contém bactérias que fazem a metabolização dos restos alimentares e das proteínas das células. Além disso, a TPM pode causar o aumento da descamação do epitélio bucal, o que também pode levar a uma produção acentuada da saburra, intensificando o processo mencionado acima.

 

Outro ponto relacionado entre a TPM e o mau hálito está na alimentação. Nesse período, muitas mulheres sofrem com a diminuição da produção da oxitocina e da endorfina, que são hormônios ligados ao bem-estar, por isso é comum nos sentirmos meio “para baixo”, desanimadas, com crises de choro e outros sintomas emocionais.
 

Uma maneira de compensar essa baixa de hormônios é aumentando o consumo de doces, principalmente o chocolate, responsável pela liberação de endorfina e levando a um balanço hormonal. “Mas vale alertar que o consumo em excesso acaba sendo um elemento prejudicial a mais para a saúde bucal e que pode evoluir para outros problemas. O consumo de doces sem a correta escovação aumenta a produção de placa bacteriana e, consequentemente, pode levar aos problemas bucais e também alteração do hálito.” esclarece a especialista Bruna Conde.
 

Como evitar esse problema?
 

Não quer dizer que você irá sofrer de mau hálito por causa da TPM para sempre. Embora essas sejam alterações comuns em muitas mulheres, a TPM é algo que pode ser tratado e trazer uma qualidade de vida muito melhor.

 

Se você sofre com esses sintomas todos os meses, converse com o seu ginecologista. O tratamento para a TPM costuma aliviar todos os problemas relacionados ao período.
 

Além disso, existem outras dicas que a Dra. Bruna Conde traz que podem ajudar:
 

1. Aumentar a ingestão de água, no mínimo 2 litros diários;

2. Consumir mais alimentos fibrosos, frutas, legumes e legumes que ajudam a diminuir a produção de placa bacteriana e também melhoram a imunidade e reestabelece o sistema orgânico;

3. Evitar jejum prolongado pois a mastigação frequente ajuda a aumentar a salivação;

4. Manter em dia a escovação e os cuidados com a saúde bucal, priorizando a escovação da língua, na qual existe maior propensão à formação da saburra;


5. Fazer exercícios físicos regularmente, que também ajudam a aumentar a produção de serotonina e diminuir a vontade de comer doces nesse período; É importante ressaltar que a higiene bucal nunca deve parar. Não importa o humor do dia. “Manter e preservar hábitos constantes de higiene bucal que incluem a escovação de dentes e dorso da língua para facilitar a remoção da saburra lingual, uso do fio dental diariamente e utilização de soluções enxaguantes através de gargarejos que facilitem a limpeza, inclusive da garganta.” finaliza a cirurgiã dentista Dra. Bruna Conde.

Autoria: Dra Bruna Conde – Dentista Antenada:
Cirurgiã Dentista. CRO SP 102038 “Sou uma dentista antenada e busco estar ligada em tudo o que faz bem para a nossa saúde.”





Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.