Viagens longas causam trombose?

Especialista explica o que é mito e verdade sobre os riscos nessa situação

A trombose venosa profunda acontece quando um coágulo se forma dentro de uma veia, o que pode comprometer o fluxo sanguíneo. Uma das complicações dessa doença é a embolia, situação em que um pedaço de coágulo se desprende da região que se originou, circula pelo organismo e se aloja nos pulmões.

Em viagens de longas distância, o risco de desenvolvimento dessa doença pode aumentar de forma considerável. E, neste período de fim de ano, muitas pessoas planejam uns dias de descanso em outras cidades, mas algumas dúvidas podem surgir. Contudo, não há necessidade para preocupação excessiva, pois com a adoção de alguns cuidados esse distúrbio pode ser evitado.

Por isso, o cirurgião vascular e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, Dr. Márcio Steinbruch, explica o que é mito ou verdade sobre esse assunto.

Apenas as viagens de avião são riscos para o desenvolvimento de trombose?

Mito. As pessoas acreditam que apenas as viagens de avião podem facilitar a formação de coágulos, no entanto, mesmo os percursos longos feitos por meios terrestres podem contribuir, porque o que está relacionado a esse problema é a dificuldade do fluxo sanguíneo da extremidade do organismo retornar ao coração.

Essa situação pode acontecer quando ficamos muito tempo sentados, sem estimular a musculatura da panturrilha, responsável pelo bombeamento do sangue e que está atuando contra a força da gravidade para manter a circulação sanguínea adequada.

E é importante destacar que só é considerável um risco as viagens que ultrapassam quatro horas de duração.

As pessoas que têm varizes não devem fazer viagens de longas distância?

Mito. Embora a presença de varizes seja um fator importante, isso não impede que as pessoas façam viagens longas, só é preciso que reforcem os cuidados, entre eles, buscar orientação especializada com um médico vascular.

Além disso, mulheres que fazem uso de anticoncepcionais orais, pessoas obesas ou que tenham histórico de trombose também devem consultar um angiologista antes de viajarem.

Meias de compressão ajudam a prevenir a trombose?

Verdade. As meias elásticas ajudam a melhorar o retorno do sangue venoso, mas para isso é importante que ela seja prescrita por um profissional da área, para indicar a altura, compressão e tamanho adequado em cada caso.

Steinbruch também indica que é importante fazer exercícios de fortalecimento da panturrilha e, durante a viagem aérea, fazer movimentos com os pés, simulando uma caminhada para favorecer a drenagem do sangue. “Além disso, quando o percurso for feito por meios terrestres, aproveite as paradas para esticar e alongar o corpo. Se for de avião, ande pelo corredor algumas vezes durante o voo. E lembre-se de evitar o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e ingerir muita água, para se manter bem hidratado”, concluiu o cirugião vascular.

Dr. Márcio Steinbruch

Formado pela Universidade de São Paulo (USP), é médico com especialização em cirurgia vascular pelo Hospital das Clínicas da FMUSP, além diss...

Veja o perfil completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.