A Leitura para Bebês na Gravidez

A audição é um dos primeiros sentidos que o bebê desenvolve ainda no útero. Por isso, ler para o bebê durante a gravidez o acalma, promove bem-estar e fortalece os laços entre mãe e filho

Ler para o bebê ainda na barriga pode trazer vários benefícios. De acordo com um artigo da Cleveland Public Library, a leitura na gravidez potencializa o desenvolvimento do cérebro e do processo de linguagem do bebê. É a partir das 20 semanas — ou do quinto mês — de gestação que o bebê consegue ouvir sons que vêm de fora da barriga. Isso quer dizer que ele já consegue reconhecer a voz dos pais.
 

Além disso, a leitura na gravidez cria um momento relaxante em família e fortalece os laços de afeto.

Segue algumas dicas para que as famílias iniciem esse hábito durante a gestação:
 

Quando começar?

Como forma de relaxamento, as mamães podem incluir o hábito da leitura desde o início da gravidez, mas é a partir das 20 semanas — quinto mês — que o bebê consegue ouvir sons externos.
 

O que ler?

As mães podem ler em voz alta os livros que gostam, ou escolher livros infantis indicados para bebês. Livros para bebês são pensados para essa fase da vida e abordam temas que estarão presentes no dia a dia do pequeno após o nascimento. Além disso, é importante prezar pela diversidade, com histórias de diferentes gêneros literários e autores.

 

Com ler?

É importante entregar-se à leitura. Ler em voz alta, sem pressa e respeitando as pausas das pontuações. O que encanta o bebê nessa fase é o ritmo, a entonação e principalmente a voz dos pais. O bebê consegue sentir diferentes vibrações e emoções contidas na voz de quem lê para ele. A leitura ritmada ajuda o bebê a relaxar durante a gestação e o acalma após o nascimento.
 

Quanto tempo deve durar o momento de leitura?

Reservar um horário para isso, ou ler um pouquinho diariamente, é mais importante do que quantos minutos exatamente a mãe passará lendo. Criar um ritual gostoso e estabelecer uma frequência que fique confortável é essencial. Assim, após o nascimento, será mais fácil continuar esse hábito.
 

Quantas vezes?

A repetição é importante nessa fase, então, reler os livros durante a gravidez e após o nascimento pode acalmar, relaxar e trazer conforto ao bebê por estar ouvindo algo que já conhece. Mas vale ressaltar que ter contato com diferentes livros é imprescindível para aumentar o repertório dos pequenos, portanto, o equilíbrio entre novas obras e leituras já conhecidas é importante.

 

Oportunidade de montar uma biblioteca antes do bebê nascer A rotina fica agitada durante o puerpério, então, uma pequena biblioteca para os momentos em que mãe e filho ficarão em casa juntos pode fazer parte do enxoval. Criar um cantinho aconchegante que convide o bebê a interagir com os livros desde cedo e destinar uma prateleira para as obras, deixando-as em uma altura que ele possa alcançar com o tempo, também são ótimas medidas para estimular a leitura.

Autoria: O Clube de Leitura Quindim é um clube de assinatura de livros infantis, que reuniu o time dos sonhos para selecionar e levar literatura transformadora a crianças de todo o Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.