Antes de comprar, confira se o saco de dormir para seu bebê é realmente seguro

Especialistas explicam as vantagens e enumeram 8 perigos dos modelos mal confeccionados de saco de dormir para bebês

Os sacos de dormir estão cada vez mais presentes nos enxovais de bebê. “A procura por esse acessório cresce porque muitos acreditam que ele ajuda os pequenos a dormir melhor, de maneira mais segura e confortável — um verdadeiro sonho para os pais!”, afirma Lory Buffara, CEO e consultora de enxoval da Mommys Concierge.

Lory explica que já é possível encontrar modelos para recém-nascidos e também para bebês maiores, de até 12 meses.

Além disso, para os maiores existem modelos com “pernas livres”, próprios para bebês que já andam e se movimentam mais.

Características dos sacos de dormir

No Brasil, é possível encontrar modelos feitos com tecidos de rayon de bambu (macio e quentinho); micro-velo (macio e absorve umidade); malha de algodão (respirável e quentinho); 100% algodão (macio e fresco); 100% poliéster (macio e quentinho); algodão 100% orgânico (para peles sensíveis) e 100% lã polar (macio, respirável e quente).

O saco de dormir funciona como um cobertor/pijama e é diferente do swaddle, um cobertor destinado a envolver o bebê para que ele não se mova, ajudando-o a se sentir seguro e embalado.

Segurança em primeiro lugar

Nem todos os modelos disponíveis no mercado atualmente são seguros. Entre os problemas descobertos em pesquisas feitas, no Reino Unido, pelo which, site que testa produtos tendo em vista a proteção do consumidor, estão algumas características apontas pelo pediatra Dr. Paulo Telles:

1 – Golas muito largas que podem permitir que o bebê escorregue para dentro do saco de dormir e possa se sufocar;

2 — Tecidos que podem levar a um superaquecimento do corpo do bebê;

3 — Botões e/ou zíperes pouco fortes que possam permitir que o bebê saia do saco de dormir;

4 — Fios soltos e etiquetas que possam prender os dedos do dos pés do bebê

5 — A existência de cordões embutidos na peça, que ofereçam de estrangulamento;

6 — Etiquetas muito longas ou que estejam na parte superior interna das costas do saco de dormir;

7 — A existência de peças pequenas como botões de pressão muito fáceis de abrir, que possam permitir que o bebê escorregue para dentro do saco e sofra asfixia;

8 — E produtos que não orientam, nas etiquetas, como usar com segurança e quais os cuidados ao vestir o bebê com o saco de dormir.

“Um saco de dormir seguro não se abre facilmente, veste de maneira que o bebê não escorregue pra dentro dele e não o superaquece”, resume o médico.

Outra dica do profissional é não usar essa peça se a criança puder sair do berço e não combiná-la com outras roupas de cama.

“Após essa pesquisa realizada com peças à venda em grandes sites de venda de roupas, algumas peças foram retiradas do mercado no Reino Unido, o que nos leva a alertar os pais para o cuidado com o tamanho ideal do saco de dormir para o seu bebê e suas características citadas anteriormente”, alerta o médico.

Dr. Paulo insiste que é necessário se certificar da segurança que a peça oferece, provar no bebê e observar. Diante de qualquer dúvida, melhor evitar o uso do saco de dormir em bebês.

Lory, lembra que se tratando de bebês, a supervisão é essencial. Se também os pais estarão dormindo, o cuidado deve ser ainda maior.

Pediatra e neonatologista pela Sociedade Brasileira de Pediatria – Dr. Paulo Telles

A Mommy’s Concierge tem ajudado muitas famílias desde 2012 a comprarem o seu enxoval completo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.