Cuidados com procedimentos de beleza durante a gestação

São raras as mulheres que vivem sem procedimentos de beleza, ainda mais se estão na moda, mas é bom saber que alguns deles oferecem riscos durante a gestação.

Os procedimentos de beleza são corriqueiros na vida das mulheres. Seja no cabelo, no rosto, na pele, há sempre algum método usado por elas. Entretanto, durante a gravidez, é preciso ficar atenta ao que é permitido. Por mais que os avanços tecnológicos tenham possibilitado que muitas técnicas possam ser utilizadas durante a gestação, ainda existem determinados procedimentos que devem ser evitados para proteger o bebê e a mãe.

O Dr. Victor Hugo Sanchez, membro da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), com título de habilitação em Medicina fetal, explica alguns métodos que são proibidos para as gestantes. Quem diria que, entre eles, estaria a massagem modeladora. “É contraindicada na gravidez devido a risco de ruptura de alguns vasos sanguíneos e, eventualmente, poder levar a uma trombose”.

Mulher espremendo espinha na testa - Foto: Vladimir Gjorgiev/ShutterStock

O alisamento capilar também é proibido pela substância que contém formol na composição, que é tóxica. Já as tinturas no cabelo devem ser evitadas nos três primeiros meses de gestação, pois pode resultar em alguma malformação fetal. “A partir do 2º trimestre pode usar, evitando a tintura de amônia. Já no final da gestação, as luzes podem ser usadas pelo menos 10 mm da raiz, para evitar absorção do produto químico pelo couro cabeludo”, conta o Dr. Victor.

Os tratamentos na pele também exigem atenção especial, como os peelings. “Especialmente os químicos, com ácido tricloroacético e ácido retinóico”, comenta Victor. Já os tratamentos de acne possuem contraindicação absoluta com o medicamento isotretinoina. “Por ser altamente teratogênico e poder causar alterações no feto (sistema nervoso e cardiovascular)”. As tatuagens devem ser evitadas pelos problemas de infecção ou contaminação de agulhas, que podem transmitir vírus como hepatite e HIV.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *