Diástase abdominal: como a eletroestimulação pode acabar com o aspecto de abdômen inchado no pós-parto

Com todas as mudanças por causa da gravidez, a diástase abdominal pode aparecer e causar um baita incômodo no pós-parto. Como alternativa, o treino de eletroestimulação traz resultados precoces para reverter o problema e trazer a recuperação do corpo

O corpo passa por várias mudanças na gravidez e, principalmente, no pós-parto muitas mulheres enfrentam complicações na autoestima. Mas, algumas das transformações que acontecem ao longo da gestação podem resultar em diástase abdominal, por isso, é super importante ficar de olho nesse problema.

Quando ocorre a diástase abdominal, que é o afastamento dos músculos na região, é possível notar a aparência de abdômen estufado. Isso acontece pelo aumento da pressão intra-abdominal, devido ao crescimento do útero, causando um espaço de até 10 cm em média no local.

Indo além da questão estética, a diástase abdominal também pode trazer dores na região lombar, causando outros problemas no futuro se não tratada. Esse impacto pode resultar ainda em: alterações na postura, baixa autoestima e fraqueza muscular.

De olho nos exercícios

Uma das alternativas para acabar com a diástase abdominal é a prática de exercícios físicos. Mas, vale lembrar que eles devem ser direcionados por um especialista! Desta maneira, é possível reverter o problema e ter a recuperação do corpo.

Dentre as atividades, a eletroestimulação é uma grande aliada no tratamento para diástase, pois auxilia na flacidez, além de estimular nervos e induzir a contração muscular para fortalecer a região.

Em apenas 20 minutos de treino a eletroestimulação muscular (EMS) é capaz de estimular até 300 músculos de uma vez, a aplicação consegue atingir camadas profundas da musculatura. Essa  técnica consiste em aplicar choques leves e intercalados de quatro segundos. E na prática não para por aí: ela ajuda na perda de medidas, mobilidade, tratamento de lesões, tonificação dos músculos, resistência e força”, explica Rafael Protein, educador físico.

De acordo com ele, os treinos podem ser ajustados a partir das preferências de cada aluno, sendo turbinado ainda com outras atividades. “Trará treinos inovadores, mais dinâmicos e divertidos para as alunas, com eficácia em resultados. Os resultados são rápidos e evidentes”, ressalta.

Outro possível tratamento para a diástase abdominal é a cirurgia, mas ela só deve ser feita em último caso. A operação consiste em retirar o excesso de pele, porém não fortalece os músculos que estão fracos e não auxilia na recuperação da postura, por exemplo. Por isso, quando o problema é diagnosticado, ele não deve ser ignorado!

“Com a eletroestimulação, além de trazer resultados mais rápidos para a diástase, o desconforto sofrido pela puérpera é diminuído, pois um maior número de fibras musculares é trabalhado, obtendo resultados precocemente”, destaca Rafa Protein.

Ao todo, 40 mil contrações são realizadas em um curto período de tempo sem que isso traga malefícios à saúde e, inclusive, contribuindo para a reabilitação em diferentes situações, como recuperação de lesões ou atrofias relacionadas ao processo de envelhecimento, doenças crônicas e diástase abdominal.

O personal, criador do método Eletroprotein e responsável pelos treinos de famosas como Monica Martelli, Adriane Galisteu e Cris Arcangeli, reforça ainda que o treino de eletroestimulação deve ser feito apenas com profissionais capacitados. ” A Eletroestimulação deve ser aplicada por profissionais com conhecimento comprovado; é essencial que as pessoas busquem centros de referência. Somente os educadores físicos devidamente preparados para o uso da tecnologia de eletroestimulação poderão elaborar um plano de treinos adequado, que inclui o tipo de intensidade e pontos a serem estimulados”, finaliza Rafa Protein

Rafael Ferreira “Protein”

Profissional de Educação Física formado pela UNIFAE, personal trainer e especialista em Bioquímica, Fisiologia, Treinamento e Nutrição Despor...

Veja o perfil completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *