O Comportamento das Crianças é Impactado pelo Modelo dos Pais

Autora do best seller “Pais Que Evoluem” fala sobre a importância dos adultos se reeducarem para educar

Créditos: Pexels

Para os filhos, sejam eles crianças ou adultos, os pais são as principais referências em suas vidas. O jeito como falam, as características, comportamentos e decisões são absorvidos pelos pequenos durante a infância principalmente, quando essa influência é ainda mais intensa, e pode ser tanto positiva, quanto negativa. A impressão que os pais deixam nas crianças, sobre a vida, o mundo, os relacionamentos, muitas vezes persistem por longos anos.

De acordo com Telma Abrahão, idealizadora da educação NeuroConsciente, os filhos observam o ambiente onde vivem e guardam o modelo aprendido com seus pais, diretamente em seu sistema de memória subconsciente, “Como resultado, eles passam a apresentar os mesmos comportamentos e crenças que eles”.

Pesquisadores do Instituo de pesquisas de primatas da Universidade de Kyoto descobriram que bebês chimpanzés também aprendem ao observar a mãe. Eles ensinaram uma mãe chimpanzé a identificar letras japonesas de cores diferentes, quando a letra de uma cor específica era mostrada em uma tela de computador, a chimpanzé aprendeu a escolhê-la entra uma gama de cores. Quando escolhia a cor certa, recebia uma moeda que introduzia em uma máquina e ganhava uma fruta, o bebê permanecia perto dela durante todo o processo.

Para a surpresa de todos, um dia enquanto a mãe estava tirando a fruta da máquina com a moeda, o filhote foi até o computador. Quando as letras coloridas surgiram na tela, ele escolheu o item correto, recebeu a moeda e foi até a máquina para pegar uma fruta. Isso levou os pesquisadores a concluírem que as crianças absorvem habilidades mais complexas apenas por meio da observação, sem necessidade de serem ensinadas diretamente pelos pais.

“Em humanos os comportamentos básicos, crenças e atitudes dos pais também são ‘incorporados’ pelos filhos e passam a controlar nossas atitudes, a menos que encontremos uma maneira de reprogramá-los.”, explica a especialista.

Segundo Telma, se há dúvidas sobre essa dinâmica, os pais só precisam parar para pensar nas vezes que se surpreenderam vendo seu filho agir exatamente como eles, seja repetindo um palavrão, uma agressividade ou uma atitude qualquer.

“Educar é sobre se reeducar primeiramente. Não é sobre ferir, mas sim sobre aprender a se relacionar, primeiramente consigo e depois com os filhos!”, declarou Abrahão.

Fonte: Telma Abrahão – idealizadora da educação NeuroConsciente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.