Ômega 3 Kids – Global Nutrition

Já está disponível no mercado brasileiro a exclusiva versão Ômega 3 Kids, em cápsulas coloridas em forma de peixinho (sabor cereja)

O gosto é ruim e as cápsulas são grandes e feias! Essas são as queixas mais comuns da filha, de apenas 9 anos, da Auxiliar Administrativa, Alexandra Noimann, quando a mãe lhe oferece ômega 3. E ela têm razão, pois até mesmo boa parte dos adultos admite que o sabor não é nada agradável e, muitas vezes, causa um aroma um tanto quanto desconfortável. Por esta razão, a fim de proporcionar mais prazer, satisfação e até mesmo oferecer um processo lúdico para a ingestão do suplemento às crianças, a Global Nutrition – empresa especializada em nutracêuticos e alimentos funcionais, apresenta uma exclusiva inovação para atender o público infantil: as cápsulas de ômega 3 Kids.

Ômega 3 Kids - Global Nutrition

O mix de cores (amarelo, verde, azul e vermelho), tamanho e uma apresentação diferenciada, em peixinhos, tornam as cápsulas divertidas e mais atrativas, além do inédito sabor de cereja (lançada também na versão adulto), livre de açúcar, glúten, gorduras trans e metais pesados. Luiz Cavalcante, Professor, Farmacêutico e Consultor Técnico da Empresa, confirma que até mesmo as crianças devem complementar a dieta com a ingestão de ômega 3. “Não produzimos esses ácidos graxos, essenciais à saúde. A versão infantil contém 18% de Ácido Eicosapentaenóico (EPA) e 12% de Ácido Docosahexaenóico (DHA), consideradas dosagens ideais para controlar e reduzir os níveis de colesterol, prevenir a obesidade infantil e o diabetes, que tem crescido a cada ano no Brasil, além de reforçar o sistema imunológico e neurológico”, reforça o farmacêutico. O especialista ainda observa que a dosagem para os baixinhos deve ser de 500 mg de ômega, quantidade mínima necessária diariamente, já para os adultos a indicação é de 4.000 mg /dia.

Cientistas da Universidade de Nevada (EUA) descobriram que a ingestão de óleo de peixes, rico em ômega-3, pode auxiliar no tratamento de crianças acima do peso. As crianças e adolescentes estudados, que tinham entre dez e 18 anos, fizeram dieta e exercícios regulares. Um grupo recebeu, além das orientações, doses diárias de óleo de peixe e apresentaram resultados satisfatórios: melhoraram o nível de gorduras no sangue de forma significativa, baixaram os níveis de triglicerídeos e aumentaram o colesterol HDL – o bom colesterol. “È importante destacar que outros estudos também foram realizados para comprovar a eficácia contra o diabetes e hiperativismo”, recorda o Cavalcante.

Site:www.globalsports.net.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.