Ortopedista Pediátrica Indica os Cuidados Necessários com Crianças em Parquinhos

Brinquedos campeões de acidentes — os de escalada, balanços e escorregadores — correspondem a 82% das causas de acidentes com crianças.

Sair com as crianças para tomar sol é algo saudável e, sem dúvida, um dos locais preferidos delas para se distrair ao ar livre é o parquinho. Ele está presente nos parques, clubes, restaurantes, nas escolas, e, às vezes, até em casa ou condomínio.


As crianças adoram ir ao escorregador, balanço, gangorra, trepa-trepa, muro de escalada, gira-gira, caixa de areia ou qualquer outro brinquedo. “Eles são ótimos para entreter e gastar muita energia. Além disso, é um espaço para desenvolver o convívio social, a coordenação motora, o equilíbrio, a força muscular, aprender a trabalhar em equipe, a dividir, a explorar o ambiente e o mais interessante é que as crianças aprendem tudo isso brincando”, recorda a ortopedista pediátrica Natasha Vogel.


De acordo com pesquisas, os brinquedos campeões de acidentes são: os brinquedos de escalada, os balanços e os escorregadores. Segundo alguns estudos, são responsáveis por 82% de todos os acidentes.


E quando o assunto são os machucados, a região do corpo mais atingida pelos acidentes são o braço e o antebraço. E a informação mais alarmante — para Dra. Natasha — é que a lesão mais frequente são fraturas. “Então, todo cuidado é pouco!”, frisa.


Antes de tudo, a médica destaca quão rico é o parquinho. “Na maioria das vezes, é um lugar seguro e preparado para os pequenos, mas exige cuidados e atenção quanto a algumas situações que deixam as crianças mais suscetíveis a acidentes”, adverte.


Para orientar os pais, tutores e cuidadores, elencou alguns cuidados a serem observados antes do uso desses espaços lúdicos:


Antes de ir ao parquinho:

– Não se esqueça da água, do protetor solar, do álcool em gel e da máscara;

– Vista a criança com roupas confortáveis, mas estas não podem ser muito largas para não prenderem nos brinquedos. Devem ser excluídas as gravatas, cachecóis e colares grandes;

– Ensine o seu filho que é importante estar atento às outras crianças enquanto brinca. Oriente que ele não deve andar/correr ao redor dos balanços/gira-gira/gangorra enquanto estiverem os outros se movimentam neles e que deve manter sempre uma distância segura de outras crianças, especialmente, no topo dos escorregadores e no final deles;

– Evite deixar a criança descalça, pois os pés protegidos com calçados diminuem o risco de machucados.

No parquinho:

– Fique sempre de olho no seu filho;

– Certifique-se de que seu filho possa ser visto claramente em todos os espaços do parquinho;

– Verifique se o piso é macio (piso emborrachado, areia ou lascas de madeira);

– Escolha um playground com um design inteligente e equipamentos bem espaçados;- Fique atento aos obstáculos (pedras ou troncos) no meio do parquinho, pois podem provocar quedas.

Cuidados com os brinquedos de modo geral:


– Cuidado com os brinquedos de metal nos dias de calor, pois eles podem estar muito quentes para a hora da brincadeira e queimar a pele da criança;

– Os brinquedos molhados também oferecem risco, então, evite-os;

– Observe a faixa etária indicada para o uso do brinquedo e respeite-a;

– Evite brinquedos lotados, principalmente, se as crianças forem maiores que o seu filho, pois isso aumenta a possibilidade de acidentes;

– É fundamental que os brinquedos estejam com a manutenção em dia; – Evite os equipamentos que tenham aberturas ou espaços que as crianças consigam colocar a cabecinha, pois elas podem ficar presas;- Se notar bordas afiadas nos brinquedos ou ele se estiver montado em uma superfície dura, não use o playground.

Cuidados com brinquedos específicos:
Balanços

– É importante que ele esteja bem firme no chão;
– Se ele estiver sendo usado por outra criança, mantenha distância;
– Ele deve ser usado por uma criança de cada vez;
– Oriente o pequeno a não ficar em pé no balanço enquanto estiver brincando, use-o sempre sentado;
– Não pule do balanço quando ele estiver em movimento.

Escorregador

– Deve ser utilizado por uma criança de cada vez;
– Mantenha distância da região onde o escorregador termina sempre;
– Os adultos não devem deslizar junto de uma criança, pois, na descida, com o seu peso ele pode machucá-la;

– Oriente que o escorregador deve se usado com a criança sentada e nunca de cabeça para baixo;
– Não deixe que o seu pequeno suba pela frente do escorregador.

Trepa-trepa e brinquedos de escalada

– Se existirem escadas, respeite-as e use o corrimão;
– Verifique se o brinquedo está com as barras bem fixadas;
– Sempre se segure com as duas mãos;
– Evite usá-los quando molhado;
– Não use as vigas ou suportes do brinquedo para brincar.

Gangorra
– Fique de olho na orientação de idade e peso para o brinquedo;
– A gangorra deve ser usado com a criança sentada;
– Somente uma criança em cada lado do brinquedo.

Por fim, nada substitui a supervisão de um adulto. Uma criança orientada sobre os cuidados na hora da brincadeira e o respeito pelas orientações de uso dos brinquedos também não dispensam um olhar atento. “Vamos manter os nossos pequenos seguros na hora da diversão!”, convida a Dra. Natasha Vogel.

Dra. Natasha Vogel

  • Médica Assistente em Ortopedia e Traumatologia do HSPM-SP – São Paulo, Brasil
  • Mestrado em Ciências do Sistema Muscoesquelético. Universidade de São Paulo, USP – São Paulo, Brasil
  • Especialização — Residência Médica Universidade de São Paulo, USP – São Paulo, Brasil

Título: Ortopedia Pediátrica – Especialização — Residência Médica

Hospital do Servidor Público Municipal, HSPM/SP –São Paulo, Brasil

Título: Ortopedia e Traumatologia – Graduação em Medicina

Faculdade de Medicina de Jundiaí, FMJ – Jundiai/SP, Brasil


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.