Pandemia Faz Aumentar Acidentes Domésticos com Crianças

Quando se trata de saúde e bem-estar infantil, todo cuidado é pouco. Se antes da pandemia, pais e cuidadores se preocupavam com possíveis quedas e acidentes em parquinhos, praças e áreas externas, agora o cuidado tem de ser redobrado dentro de casa.

A ortopedista pediátrica Dra. Natasha Voguel conta que o perfil dos acidentes pediátricos mudou com a pandemia. O atendimento pediátrico de crianças traumatizadas nos prontos-socorros caiu de 30% até 70%. “Mas pelo isolamento houve um crescente aumento de acidentes domésticos, em especial as queimaduras, as lesões penetrantes (de objetos pontiagudos), lesões por pula-pula ou bicicletas e, em algumas cidades, até acidentes com arma de fogo, todos relacionados à maior exposição aos riscos do ambiente domiciliar”, cita a médica.

Também foram relatados aumento na incidência de maus tratos e violência doméstica, o que requer um olhar próximo e cuidadoso sobre o tema.

Dra. Natasha lembra que a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) divulgou, em abril de 2020, que “os acidentes são evitáveis e, na maioria das vezes, o perigo está dentro do lar”. Dentre algumas dicas da SBP estão:

  • Cuidado com a água do banho, sempre experimente a temperatura com a região do antebraço;
  • Sempre teste os líquidos quentes oferecidos para os pequenos. Para isso, use a região interna do antebraço;
  • Nunca manipule líquidos quentes próximo das crianças, eles são bem curiosos e podem derrubá-los;
  • A cozinha é o lugar de maior risco para as crianças, então, não cozinhe com o bebê no colo. Se a criança já engatinhar ou andar, proíba o seu acesso;
  • Cuidado com o vidro quente do forno, eles adoram colocar as mãos lá;
  • Procure usar as bocas de trás do fogão, deixando os cabos da panela sempre virados para dentro do fogão;
  • Torradeiras, bules, garrafas térmicas e ferro de passar devem ser mantidos fora do alcance das crianças e desligados quando não estiverem em uso;
  • Cuidado com a exposição ao sol entre as 10 horas da manhã e 16 horas, pois eles também podem provocar queimaduras solares.
  • Evite o acesso ou use travas em gavetas ou armários que tenham talheres pontiagudos;
  • Lembre que espetos, palitos, pregos e parafusos são objetos pontiagudos, portanto devem estar fora do alcance das crianças;
  • Caso tenha vidros quebrados ou outros materiais cortantes, sempre embale antes de se desprezá-los;
  • Mantenha as crianças distantes de tesouras pontiagudas, já que eles não sabem avaliar o risco para os seus atos.

Na hora das brincadeiras também é preciso cuidado:

  • Sempre use equipamentos de segurança (capacete, joelheiras e cotoveleiras);
  • A bicicleta deve estar equipada espelho retrovisor, buzina e refletores frontais e traseiros;
  • Cuidado com o local onde as crianças vão pedalar;
  • Explique sobre segurança no trânsito, como respeitar a sinalização, ficar sempre à direita entre outros;
  • Faça a manutenção regular na bike do seu filho: calibre pneus e verifique se estão em bom estado, corrente limpa e lubrificada etc.
Dra. Natasha Voguel

Médica Assistente em Ortopedia e Traumatologia do HSPM-SP

Veja o perfil completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *