Por que todos os bebês têm cólica?

É uma síndrome caracterizada por paroxismos de irritabilidade, agitação e choro, geralmente ao anoitecer, durante pelo menos três horas ao dia, mais de três dias na semana, por pelo menos três semanas, em crianças saudáveis”. Wessel, MA- Pediatrics

Cólicas ou choro persistente no lactente são muito frequentes, e apesar de serem transitórias e benignas geram situações familiares de estresse e grande ansiedade, levando a um aumento de atendimento médico e uso excessivo de medicamentos.

Bebê deitado e chorando

  • 10-30% das crianças em todo o mundo
  • Bebê entre 2 semanas e três meses que chora intensamente por várias horas seguidas, principalmente no final da tarde ou início da noite. A criança parece estar sentindo dor intensa e apresenta um abdome ligeiramente distendido com as pernas flexionadas para cima. Ocasionalmente um alivio temporário pode ocorrer com a eliminação de gases. Incidência maior no primeiro filho. Famílias numerosas diminui a incidência
  • Risco levemente maior em crianças desmamadas em relação a crianças amamentadas
  • Crianças nascidas de parto cesáreo, risco levemente maior que crianças nascidas de parto normal
  • O risco de cólica é inversamente proporcional ao grau de escolaridade dos pais. Quanto mais elevado o nível cultural e educacional, maior a incidência de cólicas.
  • Surge na segunda semana de vida e se intensifica entre a quarta e sexta semana, regredindo gradualmente até o terceiro ou quarto mês de vida

CONDUTA

O mais importante é estar ciente que a “síndrome de cólica do lactente” é extremamente benigna e costuma desaparecer nos primeiros meses, e que raramente ultrapassa o terceiro mês de vida.

Usualmente quando desaparece a ansiedade dos pais o lactente deixa de apresentar os sintomas. É fundamental tranquilizar não só os pais mas também outros membros da família como avós e também os cuidadores

Nenhuma intervenção isolada resultará na resolução imediata do problema, não existe remédio ou terapia miraculosa, e medidas heroicas ou extremas podem mesmo até causar danos à saúde da criança.

Assumir uma atitude de tranqüilidade, ponderação, envolvimento….?????

Intervenção dietética- retirar leite de vaca da alimentação da mãe/filho ???

  • A duração diária da cólica foi reduzida em apenas 25%, após oito dias de intervenção
  • A exclusão apenas do leite de vaca não parece ter tanta influência, mas a ingestão excessiva de sucos, frutas cítricas e chocolate parece ter influência em aumentar a incidência de cólicas
  • Mães que apresentam alergias/ doenças atópicas como asma, dermatite atópicas, eczema e rinite, quando submetidas a dieta de exclusão de leite de vaca têm maior benefício na redução das cólicas no lactente

Dr. Allessio Fiore Sandri Junior

Pediatra – CRM/PR 14606

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.