Previna seu filho da exposição solar

Se com os adultos a exposição ao sol e a hidratação requerem uma atenção especial, com as crianças os cuidados devem ser redobrados.

Em um país de clima tropical como o Brasil é inevitável um passeio com a família rumo à praia em épocas de intenso calor, assim como a um clube ou parque para quem mora distante do litoral.

Para que esse encontro seja sinônimo somente de alegria e descontração, os pais devem estar conscientes dos males provocados pelos efeitos da radiação solar, cujas ações são perfeitamente evitáveis, desde que sejam prevenidas corretamente. A exposição ao clima quente pode acarretar no surgimento de doenças como micoses, bicho-de-pé, além de insolação e intoxicação alimentar.

A primeira dica para precaver seu filho da exposição dos raios ultravioletas começa antes mesmo do início do passeio. É importante que os pais passem filtro solar em seus filhos (de preferência os conhecidos como “bloqueadores”) meia hora antes. Isso acontece porque o filtro leva alguns minutos para serem absorvidos na pele. Mas atenção, bebês até 6 meses de idade não devem utilizar filtro solar. O que fazer então? A recomendação é que bebês até 6 meses tomem apenas osbanhos de sol curtos para ativação da vitamina D. Isso quer dizer que bebês nessa idade não devem ficar à beira da piscina, na praia, ou qualquer outro local exposto ao sol por longos períodos, já que não podem utilizar filtros solares.

Ao se chegar à praia, por exemplo, a proteção do filtro solar deve ser renovada regularmente, já que a criançada adora entrar no mar e se divertir na areia, o que pode reduzir os efeitos do protetor.

É sempre bom ressaltar aos pais que nem sempre um tempo fechado é motivo para deixar o filtro solar bem guardado na bolsa. As nuvens não “impedem” a invasão dos raios ultravioletas, ou seja, mesmo não havendo um tempo quente e aberto o uso do filtro é imprescindível para a proteção da pele dos adultos e, principalmente, da criança.

Outra recomendação primordial é evitar os horários de maior incidência de radiação solar, que acontece das 11h30 às 16h30. Nesse período é completamente desaconselhada a atividade na praia ou clube, mesmo seguindo todas as recomendações citadas.

Criança hidratada – Ao mesmo tempo em que o filtro solar torna-se uma espécie de “guardião” da saúde, a água também é um grande aliado nesse período de alta temperatura. A hidratação é tão importante quanto a prevenção da pele. As crianças devem beber bastante líquido durante o calor, de preferência água e sucos, ricos em caroteno, que ajudam a pele a se defender da agressão das radiações solares.

No calor, o corpo transpira mais do que o normal, o que proporciona a perda de água sobre a pele, podendo ocasionar feridas e indisposição. Os cremes hidratantes, além da ingestão de líquidos, ajudam na reposição do suor expelido pelo corpo. Entre os componentes importantes na melhor absorção da pele está a uréia, que atua na hidratação no interior da célula. Para peles sensíveis e peles de criança, a uréia deve corresponder por cerca de 3% da composição do creme hidratante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.