Retorno às Aulas Exige Ainda mais Atenção com a Alimentação e Saúde Bucal das Crianças

Especialistas dão 5 dicas fundamentais para reforçar os cuidados

O período de férias escolares faz com que muitas famílias saiam da rotina diária, especialmente da rotina alimentar. Isso pode ocasionar nas crianças a sensação de que alguns alimentos vieram para ficar, entre eles, os doces e guloseimas que muitas vezes não compõem normalmente o cardápio dos pequenos.

Manter uma alimentação saudável nas férias é uma forma de evitar esta mudança de comportamento. No entanto, se não foi possível devido às viagens e visitas a casa de amigos e familiares, os pais não precisam ficar preocupados.

De acordo com a nutricionista, Natalie Marques, o ideal é que os pais estabeleçam o retorno às regras para que duas semanas de férias não afetem o restante do ano das crianças no que se refere a aceitação de alimentos saudáveis.

“A dica agora é planejamento e retorno à vida normal. O acompanhamento nutricional é fundamental para crianças que apresentam mais dificuldade em comer de maneira saudável, mas o hábito dos pais conta muito neste momento também”, explica Natalie.


Segundo ela, uma boa dica é conversar com a criança de que agora o lanche volta a ser saudável e estipular apenas um dia no final de semana para os doces ou lanches fora de casa. “As férias devem ser uma exceção e não a regra. Salgadinhos, bolachas recheadas e doces, por exemplo, tendem a ser a primeira opção dos pequenos, o que, além de fazer mal para a saúde, predispõe o acúmulo de gordura corporal entre outros malefícios e, consequentemente, contribuem para a obesidade infantil”, explica.

Saúde Bucal

Para o odontopediatra Luiz Vicente Lopes, do Instituto Kids de Odontologia, a má alimentação nesse período também aumenta os casos de cáries nos dentes das crianças. Ele orienta que o check up em crianças pequenas deve ser feito a cada seis meses, devido a rápida mudança que ocorre na dentição na fase da infância.

É preciso ficar atento à mastigação, à mordida e aos hábitos de higiene das crianças. Além disso, a cárie é causada por bactérias que desmineralizam o dente. Sendo assim, a criança que consome doces e carboidratos de forma excessiva, pode ter a saúde bucal comprometida”, diz.

Segundo a última Pesquisa Nacional da Saúde Bucal divulgada em 2010 pelo Ministério da Saúde, 53,4% das crianças brasileiras aos 5 anos de idade já tiveram cárie. Aos 12 anos, a prevalência sobe para 56,5%. Além disso, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, 9,4% das meninas e 12,4% dos meninos são considerados obesos no Brasil. No mundo, os casos de obesidade infantil subiram de 11 milhões para 124 milhões em 40 anos.

Para ajudar os pais e responsáveis a cuidar da alimentação das crianças neste mês de férias, especialistas separaram 5 dicas fundamentais. Confira:

1 – Mantenha os horários das refeições
A rotina alimentar é fundamental, respeitando os horários das refeições como café da manhã e almoço. “Dessa forma é possível evitar longos períodos em jejum, ou que, na fome, a criança recorra a uma bolacha ou doce no horário do almoço”, orienta Natalie.

2 – Invista em compras saudáveis no mercado
Quanto mais opções saudáveis na geladeira e armários, melhor será a alimentação das crianças em casa. Evite comprar salgadinhos e outros produtos industrializados e deixar ao alcance das crianças. “A criança tende a pegar o que está mais fácil na sua frente. Por isso, deixe os doces em locais de difícil acesso para que você consiga dosar as porções. Ao invés, coloque alimentos mais saudáveis ao alcance da criança. Uma dica é deixar frutas lavadas e cortadas na geladeira para o seu filho pegar quando quiser”, diz Natalie.

3 – Desembale menos e descasque mais
Procure optar sempre por alimentos naturais como frutas, verduras e legumes. É possível produzir pratos atraentes para as crianças com alimentos saudáveis. Escolha receitas saudáveis e com ingredientes funcionais como bolos e cookies com farinha de aveia, pão de queijo, mingaus, panquecas de banana ou salgadas e palitinhos de frutas estão entre as opções divertidas e recreativas para as crianças na volta às aulas. Só o fato de cozinhar em casa já deixa o alimento mais saudável do que aqueles industrializados vendidos no mercado.

4 – Agende um check up com o odontopediatra
O check-up preventivo com o odontopediatra deve ser realizado de 6 em 6 meses. Nele, pode-se observar a existência de doença cariosa, por algum descuido pontual, além de observar o crescimento craniofacial ao longo dos anos, a oclusão (mordida), visando o momento exato de intervenção ortodôntica.

5 – Cuide da escovação das crianças
É muito importante que os pais incentivem a higienização bucal das crianças em casa, de acordo com as orientações do Odontopediatra. “O ideal é escovar os dentes em até 30 minutos após cada refeição, para evitar o acúmulo de placas bacterianas e, consequentemente, o aparecimento de cáries”, orienta o odontopediatra.

Autoria:

Odontopediatra Luiz Vicente Lopes, do Instituto Kids de Odontologia

Nutricionista, Natalie Marques


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.