Você tem cuidado da saúde renal do seu filho?

A prevenção das doenças deve iniciar na infância para evitar problemas futuros.

Educar para a saúde, promover a boa alimentação em casa, evitar a obesidade infantil e prevenir doenças que, são causadas pela má alimentação e sedentarismo, é um desafio para os papais.

Para evitar esses problemas de saúde, como as doenças renais, na fase adulta é imprescindível que a prevenção ocorra já na infância e principalmente, tendo o exemplo dentro de casa.

Assim como nos adultos, as doenças renais são muito sutis e apresentam poucos sintomas específicos da doença nas crianças. Além disso, outros fatores podem contribuir para o aparecimento da doença e merece atenção, como as doenças hereditárias, entre elas a hipertensão.

Doença renal em crianças

A Doença Renal Crônica ocorre devido a perda progressiva e irreversível das funções renais. Quando isso ocorre, o tratamento de diálise ou transplante é necessário. Se esse tratamento é pesado para um adulto que tem sua rotina totalmente comprometida – devido às sessões de hemodiálise, que ocorrem 3 vezes por semana durante 4 horas a cada sessão, imagina para uma criança?

A pequena Maria Gabriela B. Duarte, de 6 anos, faz o tratamento de hemodiálise há cerca de 10 meses na Fundação Pró-Rim, após a perda total da função dos rins. A insuficiência renal da menina, veio em conseqüência de uma pneumonia necrotizante diagnosticada quando ela tinha 1 ano e 9 meses. Acompanhada dos pais, ela realiza o processo de hemodiálise, tratamento que garante a vida da menina enquanto o transplante não acontece.

Causas das doenças renais na infância

As principais causas de insuficiência renal crônica na infância são as malformações congênitas do trato urinário associado a infecção urinária de repetição, doenças renais hereditárias (como doença de rins policísticos), nefrites (doenças inflamatórias nos rins), cistos renais, fatores genéticos.

O nefropediatra Dr. Arthur Ricardo Wendhausen, alerta que os sinais da doença renal na infância são muito sutis e devem ser observados pelos pais. “Inchaço no corpo; vômitos frequentes; infecções urinárias de repetição; atraso no crescimento e desenvolvimento; problemas ósseos; anemias de difícil tratamento e hipertensão arterial são alguns dos sintomas que indicam aos pais a necessidade urgente de uma avaliação renal ao seu filho”, alerta.

Prevenção da Doença Renal desde a infância

Uma forma importante de prevenir danos aos rins das crianças é ficar atento à infecção urinária recorrente. Dr. Artur afirma que existe uma pré-disposição em algumas crianças a apresentarem infecção urinária, especialmente em crianças em que durante o pré-natal, identificou-se a má-formação no trato urinário. “Sintomas como febre persistente, diminuição no volume urinário, irritabilidade, perda de peso, dificuldade de ganhar peso são sinais que devem chamar atenção dos pais, pois a criança pode apresentar algum tipo de complicação da doença diagnosticada previamente”, destaca o especialista. “Muitas vezes os pais pensam que uma febre é devido a alguma dor do ouvido ou outras causas e não se atentam de que pode ser um problema mais grave ligada à infecção urinária que pode causar dano aos rins de seus filhos”, reforça.

Hábitos de vida saudáveis desde a infância também previnem a doença renal. A estimativa da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) aponta que existem no Brasil aproximadamente 122 mil pacientes renais crônicos.

Como reduzir a alta incidência dessa epidemia, considerada silenciosa? De acordo com o Presidente da Fundação Pró-Rim, Dr. Marcos Alexandre Vieira, a prevenção e a mudança de hábitos da população são fundamentais para esse quadro. Começar desde a infância é a melhor forma.

Alerta sobre a obesidade infantil

A obesidade infantil já é considerada uma doença crônica. Além de reduzir a qualidade de vida da criança, pode trazer doenças como a diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares e a doença renal crônica, tanto na infância quanto na idade adulta.

Cerca de 30% das pessoas que precisam fazer hemodiálise eram diabéticas e 40% perderam a função renal devido a pressão alta não controlada. “Atitudes saudáveis que podem ser aprendidas na infância impedem positivamente o aumento da incidência de diabéticos, hipertensos e doentes renais no futuro”, relata Dr. Wendhausen.

A nutricionista Jyana Gomes Morais Campos enfatiza que a adoção de uma boa alimentação e hábitos saudáveis pode interferir na saúde na vida adulta. “É comprovado que uma alimentação saudável desde a infância pode prevenir o aparecimento de doenças renais. Basta ter um pouco de planejamento para montar um cardápio variado e saudável”, comenta a nutricionista.

Em se tratando de alimentação saudável e prevenção da obesidade, a nutricionista alerta para a importância de consumir alimentos in natura e evitar o máximo possível o consumo de alimentos ultra-processados. “Alimentos industrializados apresentam baixo valor nutricional e são ricos em sódio e demais conservantes, elementos extremamente perigosos à saúde. O importante é comer comida de verdade e não esquecer da água para manter os rins saudáveis e também para equilibrar o peso”, alerta a especialista.

Dicas de prevenção:

– Buscar hábitos de alimentação saudável, evitando a obesidade infantil;

– Controlar o consumo excessivo do sódio, muito presente nos salgadinhos, sucos de caixinha e demais produtos industrializados;

– Estimular a prática de atividade física;

– Controlar o diabetes;

– Estimular a criança a consumir água;

– Aferição da pressão arterial nas consultas de rotina nas crianças a partir de 3 anos de idade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.