Dia 4 de Março é o Dia Mundial da Obesidade

Um quarto da população adulta brasileira é obesa, e uma das causas da obesidade está diretamente ligada a um transtorno psicológico: a compulsão alimentar.

Crises de ansiedade, problemas hormonais, dietas muito restritivas ou uma grande perda… qualquer um desses motivos podem desencadear na pessoa a necessidade de comer em grandes quantidades, muito rápido. Em alguns casos a comer escondido, mesmo que não esteja com fome, podendo resultar no ganho de peso e no desenvolvimento de outros transtornos psicológicos, como depressão ou bulimia.

Shana Eleve, psicóloga e CEO da Eleve Consulting , faz um alerta sobre a compulsão alimentar no dia mundial da obesidade: “A compulsão alimentar tem cura, especialmente quando identificada e tratada logo no início e sempre com apoio de um psicólogo e orientação nutricional. Isso porque com o psicólogo é possível identificar a razão que desencadeou a compulsão e, assim, diminuir os sintomas e garantir melhora na qualidade de vida e bem-estar da pessoa.” salienta Shana.

É através das sessões de terapia que os sintomas de compulsão alimentar podem começar a ser diminuídos, sendo importante o tratamento complementar com remédios, que deve ser feito sob recomendação médica, e orientação nutricional. O uso de remédios é importante para regular a função hormonal e, assim, diminuir a fome física e emocional gerada por ansiedade, estresse e depressão. “Temos um país com alto índice de obesidade e de estresse, a única saída é um trabalho com uma rede multidisciplinar, para tratar. A comida é onde se desconta nesse caso, eu não resolvo, eu tenho ansiedade, então, eu como. É necessário práticas que cuidem das emoções, buscar uma forma de aliviar a ansiedade, práticas de mindfulness, de meditação, e até espiritualidade podem diminuir a compulsão.” explica Shana.


De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados em outubro de 2020, 26,8% dos brasileiros acima de 20 anos são considerados obesos e 6,7% dos adolescentes sofrem com a doença. A previsão da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que, até 2025, 700 milhões de pessoas sejam diagnosticadas no mundo.

A obesidade é uma doença crônica que pode ser causada por diversos fatores – genéticos, psicológicos, sociais, metabólicos — e, assim como o excesso de peso, aumenta o risco para o desenvolvimento de diversas outras doenças crônicas não transmissíveis, como as cardiovasculares, diabetes, alguns tipos de cânceres, dentre outras.

A ajuda de uma psicóloga é indispensável para evitar problemas maiores. A compulsão alimentar precisa ser combatida. A obesidade não é só um problema físico, impede a pessoa de ter uma vida saudável, de socializar, de levar uma vida feliz. E o primeiro passo é identificar cedo o problema, entender o que pode ser uma simples gula ou o que já é uma compulsão alimentar.

Shana Wajntraub é psicóloga com MBA em Gestão de Pessoas pela Universidade Federal Fluminense, pós- graduada em neurociências pelo Mackenzie. Mestranda em comunicação e análise de comportamento pela Manchester Metropolitan University- UK (Paul Ekman). Tedx speaker, speaker coach e curadora dos palestrantes do TEDx Campo Grande, professora da HSM.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.