Ingerir Líquidos Durante as Refeições pode Atrapalhar Absorção de Nutrientes

Tomar café, água ou bebidas próximo ou durante as refeições pode ser prejudicial

Muita gente tem como hábito ingerir água, suco ou refrigerantes durante ou logo após as refeições. Há ainda quem não abre mão daquele cafezinho logo após o almoço. O problema desse costume tão comum é que a ingestão dos líquidos pode atrapalhar a digestão da comida, prejudicando a absorção dos nutrientes necessários para o correto funcionamento e saúde do nosso organismo.

A seguir, nutricionista, doutora em cardiologia e coordenadora do curso de Nutrição da Faculdade Anhanguera de São Paulo, Fernanda Maniero, lista alguns dos hábitos alimentares que devem ser evitados.

NÃO BEBA LÍQUIDOS JUNTO ÀS REFEIÇÕES

Não é recomendado ingerir água e líquidos em geral durante as refeições. Isso porque eles podem prejudicar a percepção e sensação de saciedade do indivíduo, dificultando a absorção de nutrientes pelo organismo na hora da digestão.

O ideal, segundo Maniero, é evitar consumir refrigerantes, bebidas gaseificadas, sucos de lata industrializados e refrescos em pó durante as refeições. “Além dos malefícios da ingestão de líquidos junto da comida já citados anteriormente, esses tipos de bebidas costumam ser altamente calóricas, além de conter quantidades consideráveis de substâncias nocivas à saúde, como altas concentrações de sódio e açúcares, que colaboram para o desenvolvimento a longo prazo de diabetes e colesterol”, explica a especialista.

Para quem não abre mão de consumir algum líquido, a água em poucas quantidades (até 1 copo americano) pode ajudar a quem produz pouca saliva, aliviando aquela sensação de boca seca e dificuldade para engolir os alimentos. Chás naturais e água de coco também podem ser ótimas opções.

“Uma outra dica legal, é optar pelo consumo de frutas que contém alto teor de água, como a laranja, melancia e abacaxi, por conterem fibras que oferecem maior saciedade e melhoram o processo de digestão”, elenca Maniero.

ESQUEÇA A XÍCARA DE CAFÉ DEPOIS DO ALMOÇO!

Esse também é um hábito que pode atrapalhar a absorção de nutrientes. Estudos apontam que o café – especialmente dois compostos químicos presentes na bebida, a cafeína e os taninos – consumido logo após o almoço compete e prejudica a absorção de minerais e vitaminas como o ferro e a vitamina C no intestino, principalmente de alimentos como o feijão, a carne vermelha, legumes e hortaliças de folhas escuras.

“O ideal é consumir o café até duas horas antes das refeições e depois de 45 minutos da ingestão da comida. Para quem não consegue ficar sem o hábito de ingerir o café depois de comer, é possível substituir a bebida por chás verde ou preto, entre 15 e 30 minutos depois da refeição. É preciso lembrar ainda que o cafezinho não é vilão, pelo contrário: ele inclusive colabora para o bom funcionamento do metabolismo do organismo”, afirma a especialista.

NÃO TOME LEITE JUNTO ÀS REFEIÇÕES

O leite é um alimento muito importante para o organismo, por conter cálcio que auxilia em funções estruturais e funcionais que englobam desde a formação e manutenção do esqueleto até a regulação e função neuronal, e pode ainda atuar na inibição da proliferação de algumas células cancerígenas. Mas seu consumo junto a refeições reduz a absorção do ferro contido nos vegetais, leguminosas e carnes.

“O ideal é que seja consumido em refeições mais leves, como no café da manhã e/ou lanches intermediários, sendo recomendado o consumo de três porções de laticínios por dia.”


CHOCOLATE DEPOIS DO ALMOÇO

O horário “ideal” para ingerir chocolate é depois das refeições. Nesse momento da digestão, a absorção do chocolate não é de 100%, pois ele compete no trato intestinal com outros alimentos como carboidratos, proteínas e gorduras. “O chocolate, quando consumido logo após uma refeição completa nutricionalmente, como o almoço, oferece fibras que auxiliam no equilíbrio e controle da glicemia. Para quem ama muito chocolate, portanto, está liberada a ingestão diária de quantidades entre 25 e 30 gramas, após o almoço, sendo indicado priorizar chocolates amargos com pelo menos 70% de cacau, pois contém compostos bioativos que apresentam atividades anti-inflamatórias e antioxidantes, atuando na saúde cardiovascular, cerebral e a redução de sintomas da ansiedade e depressão, explica Maniero”.

Fonte:

Anhanguera  Fundada em 1994, a Anhanguera já transformou a vida de mais de um milhão de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação e extensão, presenciais ou a distância.

A Kroton nasceu com a missão de transformar a vida das pessoas por meio da educação, compartilhando o conhecimento que forma cidadãos e gera oportunidades no mercado de trabalho.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.