Salto Alto Dá Varizes: Mito ou Verdade?

Existem muitas dúvidas sobre se o uso contínuo de salto alto pode ocasionar varizes e de que forma evitá-las.

No senso comum, esse tipo de sapato pode ser um inimigo para manter a saúde das pernas em dia, mas, na verdade, não é bem assim.

O uso de salto em si não irá gerar varizes, mas sim, ele favorece o surgimento delas. Algo que muitas pessoas não sabem, é que na panturrilha temos uma bomba muscular que funciona como um segundo coração do corpo. Ela é a responsável por bombear de volta para o coração e pulmões o sangue venoso, enviado para a parte inferior do corpo, tendo assim extrema importância no sistema circulatório.

Ao usar salto alto, pelo formato desse calçado, a panturrilha fica contraída, dificultando a circulação sanguínea, já que a musculatura da perna se enrijece, e, com isso, o bombeamento de sangue pelas veias se reduz, o que ocasiona uma retenção maior do volume sanguíneo nos membros inferiores, que pode sobrecarregar as veias e favorecer o surgimento do quadro de varizes.

Atente-se ao termo favorecer, porque é isso que o uso de salto contínuo faz, ele favorece, mas não é o agente causador em si. As varizes são decorrentes de uma predisposição familiar, e de outros fatores e hábitos, como sedentarismo, obesidade e uso de hormônios. Para quem já tem um perfil que se encaixa nesses quadros, o uso de salto alto frequentemente pode ser ainda mais arriscado, e o gatilho para ocasionar as varizes.

Em relação à prevenção, o ideal é evitar usar continuamente sapatos muito altos, e variar entre os diferentes tamanhos de altura de saltos. Assim, a dinâmica circulatória não será tão brutalmente afetada, e o bombeamento do sangue venoso ocorrerá de forma mais fluída.

Fora isso, outra alternativa muito positiva para a saúde vascular é a prática de atividades físicas, que fortalecem a musculatura da panturrilha e favorecem o bom funcionamento do sistema circulatório. Vale frisar que, mesmo tendo esses hábitos, ainda podem surgir algumas varizes, e, ao perceber qualquer vasinho superficial nas pernas, o ideal é procurar um especialista vascular para fazer uma avaliação o quanto antes, e realizar precocemente o tratamento necessário para curá-lo.

Autoria: Helen Pessoni é médica, especialista em Angiologia, Cirurgia Vascular e Endovascular. Atua com foco no tratamento de varizes e microvarizes com técnicas minimamente invasivas.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.